Não Fique Perdido 2#: Lollapalooza Brasil








“Essa matéria consiste em um guia de viagem para o Festival Lollapalooza em São Paulo e contempla experiências vividas nas últimas duas edições do festival”. 

O Festival

O Lollapalooza é um festival de música alternativa que trás  diversos nomes que estão  em ascensão. Por esse motivo, o line up pode ser considerado “estranho” de imediato por possuir poucos artistas mainstream.

No entanto, tendo em vista as edições anteriores, desde a sua criação,  nota-se que muitos desses nomes “desconhecidos” se tornaram verdadeiros sucessos posteriormente, como Foo Fighters, Pearl Jam, Alice in Chains, Soundgarden,   Red Hot Chili Peppers, The Smashing Pumpkins,The Cure,  Rage Against the Machine, Nine Inch Nails,  Arctic Monkeys, Arcade Fire, The Killers, Tool, Muse, Hole, 30 Seconds to Mars, The Strokes, Green Day e Lady Gaga.

Logo podemos perceber que a grande sacada do festival é mostrar o que há de novo.

Sendo assim ele tornou-se uma importante porta de entrada para artistas promissores no cenário global e local.

O festival é majoritariamente um evento de rock alternativo, mas aposta também em outros gêneros como Grunge, Heavy metal, Punk Rock, Eletrônico, Rap, Blues, Hip Hop, entre muitos outros.

O evento original foi criado pelo vocalista do Jane’s Addiction, Perry Farrell, e teve sua primeira edição nos EUA em 1991 como uma espécie de turnê de despedida para sua banda, mas o evento teve uma ótima repercussão e acabou tendo novas edições posteriormente em locais diversos até se fixar no ano de 2005 na cidade de Chicago onde hoje acorre anualmente.

A partir de 2010 o festival sofreu uma expansão internacional trazendo edições para países como: Chile (2011), Brasil (2012), Argentina (2014), Alemanha (2015) e Colômbia (2016 cancelado).

No Brasil o evento fixou-se na cidade de São Paulo e já faz parte do calendário cultural da cidade. Existem rumores que o festival terá mais uma edição no sul do país e tudo indica que será em Porto Alegre, mas nada foi confirmado ainda.

Agora que você já sabe um pouco sobre o Lollapalooza arrume suas malas e prepare-se para uma das maiores experiências musicais da sua vida.

O Lollapalooza São Paulo 2017 já tem data! O evento ocorre nos dias 25 e 26 de março (sábado e domingo).

Anote no seu calendário e siga as dicas do Em Busca do Rock em mais uma matéria do tópico: Não Fique Perdido!  Numero 2 – Lollapalooza São Paulo.

Acesso à cidade e hospedagem

A quinta edição do Lollapalooza Brasil promovido na cidade de São Paulo acontece pela terceira vez no Autódromo de Interlagos.

Assim como foi dito na matéria Não fique perdido 1#:  Monsters of rock, a cidade  é acessível por 3 aeroportos: Congonhas, Guarulhos e Viracopos. O mais distante deles é o de Viracopos, evite-o para este festival. O mais central é o de Congonhas sendo este o mais próximo de Interlagos.

Se o seu voo chega em Guarulhos não se preocupe, existe um translado gratuito entre o aeroporto de Guarulhos e Congonhas e vice-versa oferecido por  algumas companhias aéreas, mas só conte com ele se você chegar com bastante antecedência e tiver um pouco de paciência.

Existem poucas opções de hospedagem próximas ao Autódromo, e os valores tendem a ser mais elevados quando disponíveis, além do deslocamentos por táxi ou o risco de andar com malas e pertences pessoais em transporte público saindo dos aeroportos. Com base nisso, é preferível a reserva de hotéis próximos ao Aeroporto de Congonhas, pois a maioria dos hotéis do entorno dispõem de translado gratuito Aeroporto/Hotel/Aeroporto essa prática além de econômica é mais segura.

IMPORTANTE: Reserve hotéis com o máximo de antecedência. Os quartos esgotam rapidamente a medida que os ingressos são vendidos e os que restarem serão bem caros. Então se programe e não deixe pra cima da hora.

Transporte

 Uma vez hospedado próximo ao aeroporto (sem gastar uma fortuna com táxi) você terá a seu dispor linhas de ônibus sinalizadas com o nome Lollapalooza que dão acesso direto ao Autódromo. Nesse trajeto você gastará em torno de 45 minutos.

No entanto, se sua opção é se hospedar em outros bairros mais distantes vá de metrô. Você pode guiar-se também pelo aplicativo do Metrô de São Paulo e o aplicativo para ônibus Cadê o Ônibus? Para não ficar perdido pela cidade.

Opte em ir mais cedo, além de poder assistir as primeiras atrações você evita o trânsito e o transporte lotado.

É importante frisar que você raramente encontrará taxi disponível na saída do evento devido a grande demanda, então o ideal é utilizar o transporte público.

No final de cada dia de festival o caos é inevitável. Todos querem ir embora ao mesmo tempo, não há táxis suficientes e os meios de transporte público estarão lotados. Isso infelizmente não tem solução. Vc só poderá minimizar seu sofrimento hospedando-se mais próximo levando assim menos tempo no trajeto de volta.


Como é estar no Lollapalooza :

“Você irá se surpreender com a enorme fila na entrada do evento com toda a diversidade de pessoas e tribos,ali reunidas em um clima bastante agradável. Terá que encarar dezenas de vendedores ambulantes com aquela bebida cara que você acaba comprando para não morrer de sede e vai lembrar que esqueceu a carteira de estudante na escrivaninha de algum lugar e voltar correndo pra buscar antes de perder sua banda favorita. Ficará maravilhado com a beleza e os detalhes do festival logo na entrada e vai querer tirar foto de tudo pelo menos uma vez. Vai rir daquele povo maluco que usa o mesmo chapéu e óculos escuros e depois irá descobrir que o melhor não é estar na grade e sim ver o máximo de shows possível, que o importante não é apenas o line-up e sim a experiência do evento. Irá fazer trabalho voluntário coletando lixo para ganhar uma camiseta, descobrirá que o sucesso do festival está no público que o frequenta. Se sentirá num verdadeiro Woodstock moderno dançando na chuva e na lama ou deitando na grama em um sol de rachar e depois estará finalmente sentindo todas as dores camufladas durante os shows, e aquela vontade desesperadora de se jogar na calçada e dormir. Encarará um ônibus lotado, de pé se não der muita sorte, rirá das músicas cantadas e dos gritos de “eu quero chegar vivo motorista!”, dentro do  busão. Estará acabado no segundo dia, mas só até antes do primeiro show, e então no final do segundo dia já estará contando os dias para “sofrer” tudo isso novamente.”

Mas no final valerá a pena com toda certeza!

Dicas em Busca do Rock:

– É importante almoçar bem antes de entrar no festival, pois a comida tende mais para o fast food, o que não forra bem o estômago devido também ao alto valor.

Beba água e hidrate-se ate na fila da entrada, as bebidas são bem caras.

Existe um shopping Center próximo ao festival O Shopping Interlagos, é uma boa para emergência como um tênis descolando demais, acontece! Ou apenas para ficar próximo do evento em um ambiente com banheiro, ar condicionado, alimentação e outros.

Procure também restaurantes nas redondezas do festival antes da entrada para forrar o estômago.

– O sol nessa época não perdoa, então se não quiser trocar de pele essa semana é melhor usar um protetor solar.
– O trânsito é bem tranquilo antes do almoço e as filas na entrada do evento andam rápido para quem costuma chegar cedo.

– Leve uma mochila, é permitido entrar com barra de cereal, não dizem nada sobre a entrada de biscoitos e salgados então vale a pena levar alguns na mochila, é possível entrar com um copo de água fechado, no entanto é proibido qualquer outro tipo de bebida. Se você é mulher leve a boa e velha canga de praia para poder descansar no chão ou na grama, se é homem leve a bandeira do seu time do coração. Não leve perfume e aerossóis, vão tudo para lixo, os fiscais não deixam escapar. É incrível o tanto de coisa que vai para o lixo!

– É uma boa ir preparado paro o sol ou chuva, então chapéu ou boné são aliados além dos óculos escuros e capa de chuva. Em São Paulo costuma dá umas chuvinhas de verão nessa época do ano.

– Não se esqueça dos ingressos e documento de identificação e bom festival!

– O que não entra no Festival:

  • Garrafas, latas, bebidas, utensílios de armazenagem, embalagens rígidas com tampa, capacetes, cadeiras ou bancos, armas de fogo, armas brancas, objetos pontiagudos, cortantes e/ou perfurantes, fogos de artifício, objetos de vidro;
    • Câmeras fotográficas ou filmadoras profissionais ou com lente destacável. Cartazes feitos com papelão grosso e/ou fixados a madeiras, canudos rígidos, etc;
    • Animais – exceto cães guias identificados e acompanhados de portadores de deficiência visual;
    • Bastão para tirar foto;
    • Substâncias inflamáveis, corrosivas.

Veja também o nosso guia geral de viagem para shows e festivais clicando aqui.