Maximus Festival: Para tirar a poeira dos ouvidos!

Já está chegando! Dia 13 de maio vai acontecer em São Paulo a segunda edição do  Maximus Festival. Este ano também haverá uma edição em Buenos Aires capital da Argentina.



O festival ocorrerá no mesmo espaço que abriga anualmente o Lollapalooza Brasil, o Autódromo de Interlagos. Porém, o Maximus possui uma estrutura menor e mais aconchegante, apresenta uma distância menor entre os palcos e um line up enxuto que se desenvolve em apenas um dia de evento.

É… um dia é pouco, e passa muito rápido! Isso faz com que o evento gere menos alvoroço que os outros grandes festivais que acontecem no Brasil, mas mesmo assim ele ainda é maior (em densidade de bandas por dia e estrutura) que o seu irmão mais velho Monsters of Rock.

Assim como em 2016 o grande headliner desse ano é o Linkin Park, que é uma banda com mais ou menos 20 anos de atividade e que dita o resto do line up. Tendo esse jeitão mais moderno, e reinventando a roda que move os festivais, ele vem apostando em um público mais seleto.

Afinal, é preciso atualizar a audiência para o que esteve acontecendo no mundo da música nos últimos anos.

Os dinossauros do rock estão se aposentando e já havia passado da hora de investirem em um evento desse tipo aqui no Brasil para esse público específico de rock/metal.

Muitos ainda torcem o nariz para as bandas novas, mas isso é natural, visto que a paixão de adolescência não volta mais. Eu explico: Alguém que curtia Slayer no início dos anos 80, e estava na adolescência, certamente era criticado por quem era um pouco mais velho na época e gostava de algo mais clássico como Led Zeppelin ou Cream. Hoje, eles (Slayer) são os veteranos dessa edição e certamente os mais respeitados.   Cada geração vai defender a sua época de ouro e afirmar que o novo tira a essência.

Mas é a novidade constante que fez com que o Rock saísse das raízes dos anos 50 e sobrevivesse até hoje. Sendo assim, o Maximus Festival traz uma nova proposta para o público roqueiro, fugindo um pouco dos clássicos e explorando nomes mais atuais e o que há de novo no cenário musical.

Então vamos ao Line Up!

Linkin Park

Da explosão e sucesso dos dois primeiros discos, à uma fase de músicas medianas e uma residência na  trilha sonora da  franquia de filmes dos Transformers.  Eles realmente sofreram uma mutação. O seu recém lançado single denominado “Heavy”, que de heavy só tem a letra mesmo que trata de depressão, é apenas uma boa música Pop. Essa nova fase do Linkin Park decepcionou alguns fãs mas certamente está conquistando novos. É rock, é rap é pop e por aí vai. Mas a fase áurea com hits como: “In The End”, “One Step Closer” ,”Papercut”, “Numb”, dentre outras, ainda dá fôlego á banda para serem headliners de um evento desse tipo.

Prophets of Rage

Um supergrupo formados por membros do Rage Against the Machine (e Audioslave), Public Enemy e Cypress Hill, trazem um set list de covers das bandas que os consagraram inicialmente. Com certeza é um cast respeitável e vale muito a pena checar!

Slayer

Mais um dos Big Four que lançaram material novo e trazem a turnê do elogiado disco “Repentless” lançado em 2015. É um dos maiores nomes  do trash metal mundial juntamente com Metallica, Megadeth e Anthrax.  Imperdível!

Robie Zombie

Ele é o novo Alice Cooper, e têm competência para tanto! Está sempre lançado material novo e de qualidade. É sem dúvida um nome que ainda vai fazer muito barulho nos próximos anos. Esteve no Rock in Rio de 2013 e têm ganhado muitos fãs novos por aqui.

Five Finger Death Punch

Uma banda que têm pouco mais de 10 anos de estrada e vem conquistado muito espaço. Foi bastante pedida aqui no Brasil e é um do dos principais nomes do metal atual. Eles já estiveram em vários dos grandes festivais de rock/metal ao redor do mundo, só estava faltando aqui.

Ghost

O público do Rock In Rio desprezou a banda em 2013 e gritava a todo momento pelo Metallica. Talvez o público não estivesse preparado para a proposta da banda à época, mas eles tem ganhado bastante força ultimamente aqui no Brasil, prova disso é que as rádios de rock brasileiras não param de executar a nova canção do grupo “Square Hammer”, talvez dessa vez a recepção seja diferente.

Red Fang

A banda possui 8 anos de carreira e, em tão pouco tempo, já possui uma base forte de fãs. Já são 4 álbuns de estúdio de pura pancada sonora. Já participaram de uma turnê com o Mastodon em 2011 e participaram do festival Porão do Rock em 2012. É heavy metal com frescor atual e pegada stoner desleixada. Assim como os vídeos que a banda produz sempre mostrando um estilo descompromissado, bem humorado e um estilo de vida sem limites com a diversão ditando as regras.

Rise Against

Ativismo, defesa dos animais, estilo de vida vegetariana, atenção para crise de refugiados e abstinência de álcool e drogas. É esse estilo de vida consciente que pregam os integrantes da banda e isso se reflete nas letras das cações. É punk rock com conteúdo como não se via há muito tempo!

Pennywise

E por falar em punk rock politizado e protestos o Pennywise traz um som rápido que é destaque na cena californiana, ao lado de nomes como Bad Religion. Estão por ai em atividade desde 1988.

The Flatliners

E tem mais punk! Mas dessa vez com uma sonoridade um pouco diferente. O som dos canadenses lembra um pouco o que o Rancid mostrou nos anos de 1990 mas com ideias sonoras do punk que se consolidou no segundo milênio.

Hatebreed

Uma banda de New York Hardcore fundada em meados de 1994 e que já lançou cerca de 7 discos durante a carreira, o mais recente é o “The Concrete Confessional” lançado em 2016.

Böhse Onkelz

Banda pouco conhecida por aqui mas é sucesso na Alemanha seu país de origem, retornaram aos palcos em 2014 depois de uma longa pausa de quase 10 anos.

Bandas Nacionais

Teremos a participação da banda paulistana Nem Liminha Ouviu, que é uma homenagem aos grupos brasileiros que não fizeram muito sucesso nos anos 80. Nada mais é que uma brincadeira com Liminha, o principal produtor do rock brasileiro daquela época. Teremos também Dead Fish que traz na bagagem 26 anos de estrada levantando a bandeira do hardcore melódico do Espírito Santo. E por falar em hardcore a banda Oitão completa o cast do festival.

Palcos

Os shows serão distribuídos em três palcos:

MAXIMUS STAGE

  • Linkin Park
  • Slayer
  • Robie Zombie
  • Böhse Onkelz
  • Red Fang

ROCKATANSKY STAGE

  • Prophets of Rage
  • Five Finger Death Punch
  • Ghost
  • Hatebreed
  • Oitão

THUNDER DOME

  • Rise Against
  • Pennywise
  • The Flatliners
  • Dead Fish
  • Nem Liminha Ouviu

Horários:

Ainda dá tempo de garantir o seu lugar no festival os ingressos estão sendo vendidos à R$ 480,00 inteira em segundo lote e R$ 260,00 meia entrada em seu quarto e último lote.

Como padrão dos festivais esse ano foi adotado a tecnologia Cashless, que é uma pulseira com chip que substitui o ingresso de papel. A moeda oficial do evento será chamada de “Metals” que poderá ter seu valor carregado previamente na pulseira e com ela você poderá comprar alimentos, bebidas e produtos oficiais

Facilidades da nova pulseira Cashless divulgadas pelo festival:

  • Acesso imediato ao show;
  • Compras de maneira segura e rápida;
  • Consulta de saldo e rastreamento de consumo através da sua conta online no site do Cashless Maximus;
  • Consulta de saldos através da aproximação do chip Cashless em leitores em stand by localizados nos caixas e pontos de venda;
  • Reembolso depois do show!

Veja o mapa do festival:

Não deixe de checar o Guia de Viagem para shows e festivais  e as sessões Não Fique Perdido 1#: Monsters of Rock Brasil e Não Fique Perdido 2#: Lollapalooza Brasil que têm várias dicas de viagem para eventos em São Paulo e no Autódromo de Interlagos.

“O que você está achando do Maximus Festival? Já foi em outras edições? Comente!”