Música e Cinema: As referências musicais de O Poderoso Chefinho (The Boss Baby)

“Quem não curte uma boa animação? Se ela passar uma mensagem bacana e ensinar um pouco de cultura musical de qualidade para as crianças melhor ainda!  E então? Vamos passear pelas referências musicais de O Poderoso Chefinho?”

O novo filme da Dream Works “O Poderoso Chefinho” traz tudo isso além de ser uma excelente comédia para crianças e adultos. O filme trata principalmente do delicado fato de que a chegada de um nova criança na casa pode acabar roubando toda a atenção dos pais que consequentemente deixam seus filhos mais velhos de lado involuntariamente. Além disso permeia o universo das responsabilidades do mundo adulto vividas pelo bebê falante que anda de terno e maleta e que não pôde viver a sua infância pois foi selecionado no nascimento para a gerência e por isso agora vive tentando não decepcionar sua supervisora para que ela lhe dê sua tão sonhada promoção. É tratado também o fato das pessoas não desejarem mais ter filhos nos dias de hoje e preferirem os pets. O filme mostra todos esses assuntos com toda a liberdade poética que um filme de animação pode ter, além do mais, é essa a raiz de seu humor.

Então vamos á cultura musical do filme:



The Beatles – Blackbird

A canção mais pertinente do filme é “Blackbird”, lançada no White Álbum da banda The Beatles de 1968. Ela foi composta por Paul McCartney mas creditada à dupla Lennon/MacCartney. No filme ela é executada como uma canção de ninar ao violão pelos pais de Timothy Leslie Templeton e cantarolada algumas vezes por ele próprio.

Quando o seu novo irmão chega ele se torna o grande chefe da casa e os seus pais passam a cantar a música para ele também causando revolta em Timothy. Então o chefinho nota a chateação do irmão e vai falar com ele mas começa a cantarolar a música e então Timothy diz: – Pare! Essa música é minha e não sua! Meus pais fizeram só para mim! E então o Poderoso Chefinho responde: – Sério? Você é filho de Lennon e MacCartney? Entregando assim a origem da música aos telespectadores mais novos. Contudo, Timothy não entende a ironia e diz: – Não! É Ted e Janice! Você nem mesmo sabe o nome deles, só está tentando roubá-los de mim!

Essa música volta a aparecer em vários momentos decisivos do filme um deles perto do final ela foi rearranjada com uma orquestra de fundo.

Elvis Presley – C.C Rider

No filme temos uma forte menção à Elvis Presley que surge como uma salvação quando aparentemente os personagens estão sem saída na metade do filme. E então é iniciada uma jornada para Las Vegas, começando pela aparição da versão de Presley para a canção C.C. Rider que era utilizada na abertura de seus últimos shows.




Elvis Presley – Viva Las Vegas

E como um já velho clichê em filmes que visitam Las Vegas não poderia deixar de rolar a clássica canção “Viva Las Vegas” também de Elvis Presley gravada em 1963 para o filme de mesmo nome estrelado pelo Rei do Rock. Os protagonistas assumem a identidade de um dos vários covers de Elvis que estavam embarcando para a cidade da jogatina.

Nessa parte do filme alguns diálogos dos covers de Elvis são baseados em títulos de canções do músico como por exemplo quando um deles tem a sua fantasia roubada diz:  – “Don’t Be Cruel”! E quando outro persegue os protagonistas vestidos de Elvis e acaba capturando apenas a roupa e não se dá conta que eles saíram dela diz: – Devil In Disguise!

Fred Astaire – Cheek To Cheek ( Extraída do filme Top Hat)

Cheek To Cheek é uma canção bastante reconhecível extraída do filme Top Hat de 1935.

The Banana Splits – The Tra La La Song (One Banana, Two Banana)

“The Tra La La Song (One Banana, Two Banana)” é uma música lançada em 1968, ela foi música-tema para o programa de televisão infantil The Banana Splits Adventure Hour.

L.T.D. – Every Time I Turn Around (Back In Love Again)

“Every Time I Turn Around (Back In Love Again)” é uma canção Disco que fez bastante sucesso em 1977, ela aparece em uma divertida cena em que os dois irmãos estão se preparando para uma missão investigativa.

Com a subida dos créditos ficamos com as músicas “What the World Needs Now Is Love” e mais uma da Disco Music “Ladies Night”.

Gostou da escolha da trilha sonora desse filme? Comente!